NÓS, os curros, a INCERTIDUME E O PARO. Eles, os quenta-cús, O SAQUEIO E AS PREBENDAS

10-03-2010

  11:51:53, por Corral   , 392 palavras  
Categorias: Ossiam

NÓS, os curros, a INCERTIDUME E O PARO. Eles, os quenta-cús, O SAQUEIO E AS PREBENDAS

Ossiam/Insurgente

Vostede terá que pagar 35 (TRINTA E CINCO)anos para cobrar umha pensom; os quenta-cús (parlamentares), apenas 7 (SETE).

Se tem menos de 51 anos, vostede aposentar-se-á aos 67. Isso desde que tenha cotado durante 35 anos. Os espanhóis nascidos entre mediados dos 50 e os 70 serám os ?paganinis? pois terám que pagarr mais anos para poder cobrar o 100% de suas pensons. A casta política tê-lo-á bem mais fácil: basta-lhes com jurar o cargo e acumular sete anos de exercício para poder obter a pensom máxima por jubilaçom. Os ?curros?, a pagar toda a vida. Os quenta-cadeiras (parlamentares), só 7 anos, chanchulhos e negocietes, aparte.

As pensons perigam, porém os políticos nom estám dispostos a se desprender das suas prebendas. Nom contemplam outra medida de austeridade que nom seja lhes exigir aos espanhóis trabalhar dous anos mais para cobrar menos nas suas pensons.

Estes som os escandalosos privilégios dos que goza a casta política enquanto os espanhóis pagam do seu peto os pratos rachados da política de dilapidaçom, corrupçom e saqueio dos governos e parlamentares da monarquia bourbonica.

Somar até três pensons

Para os altos cargos institucionais (ministros, deputados, secretários de Estado, etc) existe a possibilidade de compatibilizar duas e até três tipos de pensons como recompensa polo árduo trabalho realizado.

O cidadao da pé nunca poderá perceber dous salários do erário público, o ministro, o senador, deputado, secretário, etc., poderám perceber dous e três salários.

Todos os contribuintes devem tributar por seus rendimentos, mas um terço do salário dos deputados ou senadores nom está sujeito a IRPF porque se considera como indemnizaçom para gastos de seu cargo.

Pensom parlamentar

Todos nós devemos pagar durante 35 anos para cobrar a totalidade da base reguladora da pensom à que tenhamos direito, no entanto aos membros do Governo lhes basta com jurar o cargo e acumular sete anos de exercício para poder obter a pensom máxima de jubilaçom.

Indemnizaçom por cesse

Quando o ministro cessa em seu cargo, tem direito a umha indemnizaçom de 80% de seu salário até dous anos como máximo e tal perceçom de quantidades podê-la-á compartilhar com a remuneraçom por deputado ou senador e quando cesse no cargo de deputado ou senador também terá direito a umha indemnizaçom por cesse que será umha mensalidade por ano de cargo e ademais terá assegurada a base máxima da pensom de jubilaçom se tem estado no cargo parlamentar ao menos sete anos.

Sem comentários ainda

Janeiro 2020
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
 << <   > >>
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31    

Busca

  Feeds XML

Ferramentas de administração

blogging software