O IMPERIALISMO ALIMENTÁRIO extermina à humanidade

20-04-2010

  23:15:10, por Corral   , 228 palavras  
Categorias: Ensaio

O IMPERIALISMO ALIMENTÁRIO extermina à humanidade

Moscou, 19 de Abril, RIA Novosti. O consumo de alimentos transgénicos implica riscos importantes para a saúde e a capacidade reproductiva de animais de laboratório, revela um estudo independente de cientistas russos apresentado hoje em Moscou.

O estudo, cujos responsáveis som a Associaçom Nacional para a Segurança Genética (ANSG) e o Instituto Severtsov de Problemas Ecológicos e Evolutivos adjunto à Academia de Ciências de Rússia, foi realizado entre 2008 e 2010 numha populaçom de laboratório do hámster russo de Campbell.

Segundo o subdirector do Instituto Severtsov, doutor em biologia Alexéi Súrov, detectaram-se atrasos no desenvolvimento e o crescimento, o desequilíbrio entre os sexos em camadas com a predominância de fêmeas, a diminuiçom de crianças em camadas e a esterilidade na segunda geraçom, e também como umha importante merma da capacidade reproductiva nos machos.

Pola sua banda, o presidente da ANSG, Alexandr Baránov, destacou a esterilidade da segunda geraçom como a principal e a mais grave conseqüência do consumo de transgénicos.

"O resultado mais importante de nosso estudo é a paralisaçom da capacidade reproductiva. A natureza suspendeu a procriaçom nos animais alimentados com transgénicos", indicou Baránov.

Segundo ecólogos, no mundo realizam-se muito poucos estudos sobre o consumo de transgénicos e suas conseqüências para a saúde de animais. Os últimos estudos independentes deste tipo conhecidos levaram-se a cabo no Instituto da Actividade Nervosa Superior e Neurofisiología (Rússia, 2005) e a Universidade de Caem (França, 2006).

Sem comentários ainda

Agosto 2020
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
 << <   > >>
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31            

Busca

  Feeds XML

Ferramentas de administração

free blog software