Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 ... 164 >>

17-05-2017

  01:32:00, por artabria   , 454 palavras  
Categorias: Concertos

Nom chega trocar desprezo por desleixo: queremos Ferrol todo o ano em Galego

Cada vez que nos achegamos a um novo Dia das Letras, as instituiçons públicas vestem as roupas da normalizaçom lingüística, com iniciativas amáveis para a língua, julgando que, com isso, já cumprírom o seu compromisso com o principal sinal de identidade do nosso povo.

Nom seremos nós, a Fundaçom Artábria, que lamentemos que se desenvolvam inciativas de todo o tipo, unidas polo simbolismo da exibiçom social do galego. Entre outras cousas, porque também a nossa entidade participa do importante número de atos culturais protagonizados polo nosso idioma nestes dias, em torno do 17 de Maio.

Porém, queremos também sublinhar a anormalidade que em si mesma representa essa sobre-exposiçom repentina do nosso idioma, ao nom ter correspondência com o que o resto do ano acontece: o galego malvive à sombra do espanhol, principal favorecido polas políticas institucionais deste País.

Seria fácil culpabilizar tal ou qual governo pola grave situaçom que o nosso idioma sofre, mas o certo é que som centenas as instituiçons públicas (municipais, provinciais, autonómicas...) e escassíssimas as que contam com qualquer cousa parecida com um planeamento anual com objetivos claros orientados à recuperaçom social do galego.

O Governo local de Ferrol, em maos do grupo Ferrol em Comum (FeC) nom é umha exceçom. Por mais que o atual governo se tenha apresentado às últimas eleiçons como representante da "nova política", estamos já em condiçons de avaliar negativamente o continuísmo da sua política lingüística.

Nisso, o atual governo é tam "velha política" como os anteriores. Nom porque assuma as posiçons de desprezo que caracterizárom o governo anterior, mas si porque nengum deles, até hoje, tem aplicado umha política lingüística que vaia mais longe da galeguizaçom administrativa, no melhor dos casos. Bem pouco para as necessidades que como ferrolanos e ferrolanas conscientes detetamos na hora de exercermos a nossa galeguidade coletiva no nosso concelho.

Olhando para o passado, outros governos municipais chegárom a realizar diagnósticos e a propor medidas para Ferrol, mas poucas fôrom efetivadas e muitas delas abandonadas. Umha pobre bagagem que o atual governo nom está a superar.

Devemos, portanto, como entidade popular ferrolana, exercer a nossa responsabilidade social, denunciando a falta de apoio para a nossa língua ao longo do ano, também por parte do atual Governo ferrolano. Nom chega com trocar o desprezo polo desleixo: é imprescindível que as instituiçons públicas, neste caso o Governo e a Corporaçom municipal de Ferrol, assumam umha verdadeira e efetiva responsabilidade institucional na recuperaçom social do galego.

Como parte do tecido associativo ferrolano, a nossa entidade continuará a exercer um firme ativismo orientado a forçar umha mudança de fundo na política lingüística deste e de qualquer governo, como vimos fazendo há mais de duas décadas.

Fundaçom Artábria
Ferrol, 17 de maio de 2017
Dia das Letras Galegas

16-05-2017

  02:11:00, por artabria   , 443 palavras  
Categorias: Concertos

Intervençom do nosso companheiro Vitor Santalha na homenagem a Carvalho Calero no XXVII Aniversário do seu passamento

Hoje completam-se 27 anos do passamento de Carvalho Calero, e mais um ano, reservamos um pedaço das nossas vidas para mostrarmos os nossos respeitos pola figura deste notável ferrolano, insubornável loitador a prol da cultura, a língua ou dos direitos soberanos do nosso País.

Nada novo poido dizer; e quase nem é preciso defender Calero no que atinge à sua criaçom, a sua obra defende-se por si própria. Mas apesar de que ninguém pode negar o valor do seu trabalho, a sua atividade continua desconhecida para o grande público; devido sem dúvida à atitude setária de membros do stablishment esforçados em enterrar de vez as suas ideias sobre do que a nossa língua deveria ser.

Nós, reivindicamos Carvalho como membro histórico do nacionalismo, como antifascista, pensador, investigador, como antifascista, como dramaturgo, renovador pedagógico ou como poeta, que era como ele gostava de que o reconhecessem por citar algum dos motivos. Mas para nós, reivindicá-lo é indissolúvel de reivindicarmos a sua visom internacional da nossa língua.

Há mais de umha década que se vem denunciando que a casa natal de um dos mais importantes nomes da cultura galega nascidos em Ferrol foi apodrecendo e caindo aos pedaços. Ano após ano desde o 1991, a nossa e outras entidades homenageamos Carvalho Calero aqui, pedindo de maneira reiterada que os sucessivos governos municipais, assumissem a restauraçom deste prédio mas o resultado dá nas vistas.

Eis a ruina natal de Carvalho Calero, quinhentos e tal mil euros! Será neste mandato?

Mas como esta construçom nom está isolada, fazemos extensiva a nossa denúncia ao estado geral de abandono do bairro de Ferrol Velho e ao desprezo que demostram cara a nossa identidade e o nosso património, deixando-o cair abaixo enquanto desviam milheiros de euros para a promoçom de culturas alheias.

Como muitas de vós saberedes, em 2014, a causa dumha das muitas iniciativas civís para reclamar o Dia das Letras a Carvalho, começamos a questionar-nos os esforços que perdiamos em questons instutucionais e burocráticas com entidades, que como dize umha companheira, nom vam fazer nada por nós. Quase cada umha por si própria chegamos à conclussom de que legitimar a essa elite cultural é dar-lhes carimbo para decretar o que deve ser recomendado e o que ser defenestrado e condenado ao ostracismo.

Artábria, entidade que recolhemos grande parte do legado do velho professor, somos mais umha, modesta, mas muito digna, mostra do que se pode fazer com a prática diária. Com certeza continuaremos trabalhando polo reconhecemento de Carvalho e a divulgaçom da sua obra. Sabemos que é um longo caminho até o topo se queremos rocanrolar mas devagar se vai longe e a nossa língua ou será galego-portuguesa ou nom será.

06-04-2017

  00:27:00, por artabria   , 611 palavras  
Categorias: Concertos

Disponibilizamos o programa de atividades para o mês de abril

Música, palestras, gastronomia, atividades para crianças... enchem o programa do mês da Revoluçom dos Cravos na Fundaçom Artábria. Este mês servirá também para comemorar o centenário da criaçom das Irmandades da Fala em Ferrol, com várias atividades programadas.

A primeira delas nesta quinta-feira, 5 de abril às 20.30hs, quando decorrerá umha palestra com o historiador ferrolano Eliseo Fernández, sob o título: "As irmandades e o movimento obreiro em Ferrol".

Na sexta-feira, 6 de abril, às 20.30hs apresenta-se na Fundaçom Artábria "Alén da casta. Un ensaio sobre o poder e as clases sociais no século XXI", de Xabier Pérez Davila, publicado em Laiovento. A obra aborda as conseqüências da crise financeira, transformada em económica, social e política. O autor pergunta-se nas suas páginas se é possível compreender a sociedade ignorando os conceitos de poder, hierarquia e classe social. "Existe, ainda, a luita de classes? Quem leva a iniciativa, a minoria poderosa ou a maioria subalterna?". O texto descreve as classes sociais tal e como se configuram na primeira década do século XXI. No ato, junto ao autor, participará Maurício Castro.

No sábado 8, na Travessa de Batalhons, elaboraremos um mural comemorativo do centenário da criaçom das Irmandades da Fala na nossa cidade.

Na quarta-feira, 12 de abril, CGTH records organiza um concerto de autêntico luxo com os cataláns Plese Wait que chegam desde Sant Feliu de Guíxols para nos apresentarem o seu último trabalho "Look around, see inside". Junto a eles e também dos Països Cataláns, Tano!, umha dupla de Girona formada por componentes de Anchord ou Hürricade. A terceira banda nom precisa apresentaçom e já som da família ártabra: os Klüte. O concerto começará às 22.00hs e a entrada é de graça.

Na sexta-feira, 14 de abril, decorrerá umha nova projeçom de diapositivos da história da nossa entidade, da mao de Nês Lopes.

No sábado 15 de abril, um novo atelier infantil decorrerá da mao de Lara Soto. Desta vez, pintaremos a nossa própria camisola, ou a de mamai ou papai. Precisa-se de inscriçom prévia gratuita e há limite de assistência para 15 crianças. A atividade está programa para nenos e nenas a partir dos 4 anos. Podes fazer a inscriçom ligando para o número 671 200 160 (Lara)

Sexta-feira 21, às 21.30h, a dupla formada por Sapoconcho e Frank Astro trazem o projeto "Canções de amor e guerras", no que misturam-se diversos estilos musicais, passados pola particular peneira musical dos dous artistas. O concerto promete ser íntimo e intenso em colaboraçom com os XX anos de Ábrete de Orellas.

No sábado 22, daremos continuidade às atividades deste mês de abril com umha ceia em homenagem ao quarenta e dous aniversário da Revoluçom dos Cravos em Portugal.
A ementa será composta por entradas várias, Arroz de Bacalhau, vinho, água e sobremesa.
O preço do bono é de 12 euros para as pessoas associadas à Fundaçom e de 15 euros para o resto, podes reservá-lo ao balcom do Centro Social ou escrevendo para correiodeartabria@gmail.com e fazendo o pagamento no número de conta: ES64 2080 0226 6130 4002 2733 ponhendo como conceito "Ceia 25 abril". A data límite para se inscrever é 20 de abril. Os lugares estám limitados a 60 pessoas. A ceia começará às 22.00hs

Na sexta-feira 28, às 20.30hs, daremos continuidade às atividades comemorativas do centenário das Irmandades na cidade departamental. "O teatro nas irmandades" é o título da palestra que ministrará o professor ferrolano Francisco Rodríguez e que servirá de introduçom à obra "Mal de moitos", de Charlón e Hermida, que será interpretada polo grupo de teatro da Sociedade Cultural Medulio.

Fecharemos as atividades deste mês, com um novo concerto no sábado 29. De Carral chega o grupo de metal Cru, que acompanhará no cenário do nosso Centro Social os locais Os Derradeiros.
O concerto começará às 22.30hs e a entrada é de graça.

01-04-2017

  01:41:00, por artabria   , 237 palavras  
Categorias: Local Social

A nossa entidade receberá a distinçom de 'Ferrolana do Ano 2017'

Hoje é 1 de abril, dia dos enganos e "vam os burros onde nom devem ir".

Mais info em: pt.wikipedia.org/wiki/Dia_da_mentira

Na tarde-noite de ontem, sexta-feira 31 de março, o primeiro tenente de alcalde, Álvaro Montes, transmitia-nos telefonicamente o acordo da Junta de Porta-Vozes do Concelho de Ferrol, que decorria a passada semana, para propor ao pleno atribuir a distinçom de 'Ferrolana do Ano 2017' à Fundaçom Artábria, quando se completam 25 anos da criaçom da Associaçom da Língua Artábria, precedente da que é hoje a nossa entidade.

Na proposta, que foi informada favoravelmente, também figura a concessom do título de Filho Predileto de Ferrol ao enesquecível José Manuel Sayar "Pachara".

A entrega das distinçons será elevada ao pleno antes do mês de julho, através dumha proposta em que também figuram a concessom das insígnias de ouro da cidade a outras entidades e coletivos ferrolanos. Este ano, a entrega de prémios decorrerá no dia de Sam Ramom, 31 de agosto.

Houvo consenso entre todos os grupos municipais, com exceçom da representante de Ciudadanos, para tomar esta decisom, numha Junta em que se destacárom os já quase 20 anos de história do nosso Centro Social dedicados à defesa da nossa língua e à promoçom da nossa cultura por meio das diversas atividades, em palavras do Álvaro Montes umha decissom "que fai justiça, e que nom se podia adiar durante mais tempo".

Ao longo do dia, a nossa Junta Diretiva emitirá um comunicado avaliando esta decisom.

03-03-2017

  18:11:00, por artabria   , 897 palavras  
Categorias: Concertos

Atividades de março na Fundaçom Artábria

Na próxima sexta-feira da início o programa de atividades que a Fundaçom Artábria tem agendadas para este mês de março.

Full story »

01-02-2017

  22:25:00, por artabria   , 722 palavras  
Categorias: Concertos

Programaçom completa para este mês de entruido na Fundaçom Artábria

A Fundaçom Artábria oferece um variado programa de atividades para fevereiro: exposiçons, teatro, música, atividades para crianças, monólogos, gastronomia... completam umha intensa programaçom para este mês de entruido.

Full story »

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 ... 164 >>

Horário de Abertura
- Segundas a sextas 10.00h-13.30h // 17.30h-feche
- Sextas e Sábados 18.00h-feche

A Associaçom Reintegracionista Artábria, nascida em 1992 em Narom, transformou-se em abril de 1998 em Fundaçom, inaugurando em setembro desse mesmo ano o seu Centro Social.

A Fundaçom Artábria está declarada de Interesse Galego e classificada de interesse cultural, com o número de inscriçom 54 e CIF:G15645518.


Para saberes mais, lê a definiçom da Artábria na wikipédia + info

Busca

Ferramentas de administraçom

  Feeds XML

powered by b2evolution free blog software