O FACHO: Letras galegas - Oferenda Floral

14-05-2016

Agrupaçom Cultural O Facho
Apartado de Correios nº 16 O.P. Corunha

Oferenda floral no monumento a Curros Henriques com o galho das Letras Galegas do ano 2016

19 de Maio 2016

Com o galho das Letras Galegas, a Agrupaçom Cultural O Facho convida-o assistir à tradicional oferenda floral diante do monumento a Curros Henriques. O evento terá lugar o dia 19 de Maio, às 12e 1/2 da manhá, nos jardins de Mendes Nunes da Corunha em lembrança de todos aqueles que fizérom da cultura galega umha constante e permanente jeira na construçom da liberdade do povo galego.
Solicitamos aos assistentes, se o tenhem a bem, leiam um poema ou pequeno texto de qualquer autor ou autora galega da sua escolha..

J. Alberte Corral Iglesias
Presidente d?O Facho

O FACHO: Letras galegas - Lois Diegues Vasques: Manuel Maria

14-05-2016

Agrupaçom Cultural O Facho
G-15037021
Apartado de Correios nº 46 O.P.
Corunha

Palestra

A Agrupaçom Cultural O Facho da Corunha tem a bem o convidar à conferencia que o vindouro dia 18 de Maio, quarta-feira (mércores), o escritor e poeta, Lois Diegues Vasques, que falará da figura homenageada neste ano com o galho das Letras Galegas. A sua palestra intitula-se Manuel Maria

Diegues Vasques, estudou o Bacharelato na sua cidade natal e Engenhería Técnica Topográfica en Madrid, profissom que exerceu até jubilar-se no Concelho de Lugo. Colabora habitualmente en revistas e jornais de Galiza. Foi deputado polo BNG/PSG na primeira legislatura do Parlamento Galego. Nos últimos anos da dictadura e primeiros da reforma política desenvolveu um gram trabalho como animador das agrupaçons culturais de Galiza desde o Clube Cultural Valle Inclán de Lugo, assí como do idioma e cultura galegos, a través, também, de programas de radio. Desde 1990 retoma a actividade cultural e literária a través da AELG, de secçons periódicas en distintos jornais, das próprias agrupaçons culturais e da sua produçom literária. O seu poema Eu son a voz do pobo, converteu-se numha das cançons emblemáticas o grupo Vozes Ceives.
Entre a sua numerosa obra cabe sublinhar. Poesia: Albre de espranza, Canciós pra un agromar branco e azul, O ferro dos días, Ónfalos. Narrativa: A torre de Babel, O tempo sen saída, A canción do vagamundo, Monólogos no espello, Henriqueta na galeria, O canto do Muecín, A poutada do Oso.

Dia: 18 de Maio do 2016 - Hora: 8 do serám
Local: Portas Ártabras ? Rua Sinagoga 22
Cidade Velha

J. Alberte Corral Iglesias
Presidente d?O Facho

Correio electrónico: o_facho_a_corunha@yahoo.com.br
Segue-nos em Facebook: Agrupación Cultural O Facho
Blogue: http://agal-gz.org/blogues/index.php/ofacho
Para ajudas e aportaçons económicas: Conta: ES02.3070.0044.58.6090453421

O FACHO: " A Moura na mitologia galega " por Rafael Quintía Pereira

07-05-2016

O FACHO: " A Moura na mitologia galega " por Rafael Quintía Pereira

O passado 4 de Maio, o antropólogo, escritor e investigador, Rafael Quintía Pereira, intervéu dentro do ciclo, Economia, História e C.C. Sociais com a sua palestra: A Moura na mitologia galega. O acto realizou-se em Portas Ártabras.

O investigador, Quintía Pereira, compartilhou com os assistentes a transcendência da figura da Moura na mitologia galega, e como a mesma está entroncada com as grandes deusas da fertilidade e da morte que se manifestam em todas as culturas, até hoje. Maria é umha modernizaçom desse mito ajeitada aos interesses do cristianismo.

Ao findar a sua exposiçom houvo um colóquio com grande participaçom dos assistentes.

O FACHO: Rafael Quintía Pereira - A Moura na mitologia galega

25-04-2016

Agrupaçom Cultural O Facho
G-15037021
Apartado de Correios nº 46 O.P.
Corunha

A Agrupaçom Cultural O Facho d'A Corunha convida-o assistir aos seus ciclos de palestras publicas e abertas do período 2015-16

Palestra:


O vindouro dia 4 de Maio, quarta (martes), o antropologo, escritor e investigador, Rafael Quintía Pereira, falará dentro do ciclo, Economia, História e C.C. Sociais. A sua conferência intitula-se: A Moura na mitologia galega. O acto realizara-se em Portas Ártabras, rua Sinagoga 22, Cidade Velha.


Quintía Pereira, é licenciado en Antropologia Social e Cultural, licenciado en C.C. Empresariais, escritor e músico tradicional. Assim mesmo é membro fundador e presidente da Sociedade Antropológica Galega (SAGA) e co-fundador da associaçom cultural e grupo de música tradicional Os Chichisos. Também foi membro fundador do Grupo de Estudos Etnográficos Serpe Bichoca.
Ganhou o Prémio de investigaçom Luís Cuadrado 2010 polo seu trabalho A Nosa Senhora da Lanzada. Estudio antropológico de um santuario marítimo. Dirixe a publicaçom Fol de Veleno. Anuario de Antropoloxía e Historia de Galiza. Como ensaista tem publicado diversos libros, entre os que sublinharemos: La historia de Galicia en 50 lugares, Uso simbólico do cuarzo na cultura galega. Aspectos etnográficos e arqueolóxicos. Alicornio. O poder do corno de unicornio na medicina tradicional galega,Deuses, Mitos e Ritos do Monte do Seixo. Unha proposta interpretativa en clave céltica. É autor, ademais, de numerosos artículos etnográficos, antropológicos e históricos publicados en distintas revistas de investigaçom e divulgaçom.

Data: 4 de Maio 2016
Hora: 8 do serám ? Rua Sinagoga 22
Portas Ártabras ? Cidade Velha

J. Alberte Corral Iglesias
Presidente d?O Facho

Correio electrónico: o_facho_a_corunha@yahoo.com.br
Segue-nos em Facebook: Agrupación Cultural O Facho
Blogue: http://agal-gz.org/blogues/index.php/ofacho
Para ajudas e aportaçons económicas: Conta: ES02.3070.0044.58.6090453421

O FACHO: "Da agricultura tradicional ao I+D+I. Um caso de empreendimento sustentável" por Benigno Pereira Ramos .

20-04-2016

O FACHO:  "Da agricultura tradicional ao I+D+I. Um caso de empreendimento sustentável" por Benigno Pereira Ramos .

O passado dia 19 Abril, terça (martes), o o promotor e presidente do Produto Galego de Qualidade "Queixo de Arzúa" Benigno Pereira Ramos, intervéu dentro do Ciclo: Economia, História e Ciências Sociais. A sua exposiçom versou sobre: "Da agricultura tradicional ao I+D+I. Um caso de empreendimento sustentável" O acto realizou-se em Portas Ártabras

Pereira Ramos é filho de labregos e Licenciado em Filosofia iniciou a sua exposiçom sublinhando a evoluçom desde umha produçom artesanal de sobrevivência do queixo levada polos seus país até o desenvolvimento industrial de hoje que produze mais dum milhom de quilos anuais de queixo. Também mostrou como com investigaçom lográrom o aproveitamento dos resíduos -o soro- para obtençom de energia para a sua utilizaçom na fábrica, assim como novos produtos alimentícios. Marcou a importância do desenvolvimento industrial e investigaçom nom seja deslocalizado dos territórios fonte de recursos, pois nom só serve para a industrializaçom do sector primário senom a sua vez criar um tecido de investigaçom cientifica e assentamento de povaçom.

Ao findar a sua exposiçom mantivo um interessante debate com os assistentes.

O FACHO: Benigno Pereira Ramos - "Da agricultura tradicional ao I+D+I. Um caso de empreendimento sustentável"

15-04-2016

Agrupaçom Cultural O Facho
G-15037021
Apartado de Correios nº 46 O.P.
Corunha

A Agrupaçom Cultural O Facho d'A Corunha convida-o assistir aos seus ciclos de palestras publicas e abertas do período 2015-16

Palestra:

O vindouro dia 19 Março, terça (martes), o o promotor e presidente do Produto Galego de Qualidade "Queixo de Arzúa" Benigno Pereira Ramos, intervirá dentro do Ciclo: Economia, História e Ciências Sociais. A sua exposiçom versará sobre: "Da agricultura tradicional ao I+D+I. Um caso de empreendimento sustentável" O acto realizara-se em Portas Ártabras, Rua Sinagoga 22 - Cidade Velha.

Pereira Ramos é filho de labregos e Licenciado em Filosofia. É fundador em 1987 de Arquesan, umha pequena queixaria na explotaçom familiar, para em 1989 criar Queixarias Bama, da que é proprietário-gerente e que na actualidade produze um milhom de quilos anuais de queixo e emprega a 32 duas pessoas nas Terras do Ulha, no concelho de Touro. Assim mesmo foi secretário da Cooperativa de Arzúa. Em 2012 encetou o projecto "Castanhas e Vinho da Corga" em Póvoa de Trives.

Dia: 19 de Março 2016 ? Hora: 8 do serám.
Lugar: Portas Ártabras ? Rua Sinagoga 22
Cidade Velha - Corunha

J. Alberte Corral Iglesias
Presidente d?O Facho

Correio electrónico: o_facho_a_corunha@yahoo.com.br
Segue-nos em Facebook: Agrupación Cultural O Facho
Blogue: http://agal-gz.org/blogues/index.php/ofacho
Para ajudas e aportaçons económicas: Conta: ES02.3070.0044.58.6090453421

O FACHO: " Galeguismo aquém e além mar " por Uxío Breogán Diéguez

14-04-2016

O FACHO:  " Galeguismo aquém e além mar " por Uxío Breogán Diéguez

O passado dia 13 de Abril, no salom de actos de Portas Ártabras acolheu a palestra que o o investigador e professor titular da UDC, Uxío Breogán Diéguez Cequiel , deu sobre: "O Galeguismo aquém e além mar", dentro do ciclo, Economia, História e Realidade Social organizado pola nossa Agrupaçom.

Breogán Diéguez encetou assinalando o desenvolvimento do galeguismo anteriormente ao golpe militar clerical-fascista do 36, assim como posteriormente no exílio e no interior, marcando a ruptura entre Castelao e posteriormente Alonso de los Rios com Pinheiro. Assim como a distinta concepçom do que-fazer político. Ressaltou a figura de Manuel Puente como mecenas da actividade política do Conselho de Galiza (o governo galego no exílio) na primeira etapa presidido por Castelao até a sua morte, para posteriormente ser Alonso de los Rios como secretário geral a cabeça visível do Conselho até o seu suicídio, quando no interior se encetava a actual Autonomia.

Ao findar a sua exposiçom mantivo um interessante debate com os assistentes.

O FACHO: Uxío Breogán Diéguez - Galeguismo aquém e além mar

21-03-2016

Agrupaçom Cultural O Facho
Apartado de Correios nº 46 O.P.
Corunha

A Agrupaçom Cultural O Facho de A Corunha convida-lo assistir aos seus ciclos de palestras públicas do período 2015-16


O vindouro dia 13 de Abril, quarta (mércores), às 8 do serám; o investigador e professor titular da UDC, Uxío Breogán Diéguez Cequiel, falará dentro do ciclo Economia, História e Realidade Social, com a sua exposiçom intitulada Galeguismo aquém e além mar.

Breogán Diéguez é Lcdo. em História pola USC e doutor en Historia Contemporânea pola UDB com a tese Nacionalismo Galego. Desarticulaçom, resistência e rearticulaçom . Os seus temas centrais de estudo e investigaçom som a historia do nacionalismo galego, os movimentos sociais no tempo contemporâneo e a didáctica das Ciências Sociais. Formou parte da primeira direcçom dos CAE, e depois foi membro dos CAF, sendo claustral na USC, e da Junta Reitora e Padroado da Fundaçom Alexandre Bóveda. Posteriormente foi um dos co-fundadores de Murguia - Revista Galega de História. Tem colaborado também en diversas publicaçons, como A Trabe de Ouro, Grial, ou Terra e Tempo. Assim mesmo tem umha avondosa obra ensaísta publicada tanto individualmente como parceiro: Síntese histórica do soberanismo galego, Síntese da historia social e política da Galiza desde 1800: de Carral á Irmandade Galega, Nacionalismo galego aquén e alén mar. Desarticulación, resistencia e rearticulación, A Asemblea de Concellos de Galiza Pro-Estatuto, Mare Nostrum. A Importancia do Mar en Galicia, O nacionalismo galego nos seus programas políticos. O século XX, Síntese histórica do movemento obreiro galego: das orixes até 1984, etc...

Dia: 13 de Abril do 2016 - Hora: 8 do serám
Local: Portas Ártabras ? Rua Sinagoga 22 ? Cidade Velha

J. Alberte Corral Iglesias
Presidente d'O Facho

Correio electrónico: o_facho_a_corunha@yahoo.com.br
Segue-nos em Facebook: Agrupación Cultural O Facho
Blogue: http://agal-gz.org/blogues/index.php/ofacho
Para ajudas e aportaçons económicas: Conta: ES02.3070.0044.58.6090453421

O FACHO: " As Irmandades da Fala " por Xosé Ramón Freixeiro Mato -

16-03-2016

O FACHO:  " As Irmandades da Fala " por Xosé Ramón Freixeiro Mato -

Prema no seguinte enlace para ver a presentación
https://archive.org/download/IrmandadesDaFala/Irmandades%20da%20Fala.pptx

O passado dia 15 de Março, no salom de actos de Portas Ártabras acolheu a palestra que o professor doutor da Universidade da Corunha, Xosé Ramom Freixeiro Mato, deu sobre: As Irmandades da Fala dentro do ciclo, Língua, Literatura e Naçom organizado pola nossa Agrupaçom.

Freixeiro Mato
encetou o relatório fazendo um esboço de Manuel Maria para o mostrar como um continuador das Irmandades da Fala. Posteriormente assinalou o surgimento e a evoluçom das Irmandades da Fala como: A cerna dum movimento social de reivindicaçom da língua e da identidade nacional galega que mostrou unha nova forma de conceber o País, en tanto colocou por vez primeira a Galiza como centro de decisom e como sujeito do seu devir social, cultural e político. Sublinhando que a recuperaçom do prestígio da Língua galega foi o eixo vertebral de todo o que-fazer político-cultural das Irmandades.

Ao findar a sua exposiçom mantivo um interessante debate com os assistentes.

O FACHO: Xosé Ramón Freixeiro Mato - ?As Irmandades da Fala?

10-03-2016

Agrupaçom Cultural O Facho
Apartado de Correios nº 46 O.P.
Corunha

A Agrupaçom Cultural O Facho de A Corunha convida-o assistir aos seus ciclos de palestras públicas do período 2015-16

Palestra


O vindouro dia 15 de Março terça-martes, o doutor e professor titular na Faculdade de Filologia da Universidade da Corunha, Xosé Ramón Freixeiro Mato, falará dentro do ciclo, Língua, Literatura e Naçom. A sua palestra versará sobre: ?As Irmandades da Fala?. O acto realizara-se em Portas Ártabras - Rua Sinagoga 22- Cidade Velha

Freixeiro Mato licenciou-se em Filologia Românica e Filologia Galego-Portuguesa na USC, doutorasse na Universidade da Corunha com umha tese sobre António Noriega Varela. Foi professor en institutos de ensino secundário, ganhando a praça de catedrático de Língua e Literatura Galegas no ensino médio. Depois de obter o doutoramento accedeu como professor titular à Faculdade de Filologia na UDC. Assim mesmo é autor dumha ampla obra de investigaçom e ensaio em temas lingüísticos.

Dentro da sua diversa obra podemos sublinhar: Antonio Noriega Varela. Obra completa, Lingua galega: normalidade e conflito,Gramática da Lingua Galega (Volumes I-II-III e IV), Lingua, nación e identidade, Estilística da lingua galega -Prémio da Critica Galicia á Investigación-, Antoloxía da prosa literaria medieval, Sebastián Martínez-Risco, ensaísta e poeta (obra inédita e esquecida), Os séculos escuros e a Ilustración galega. Antoloxía, etc...

Dia: 15 de Março 2016 - Hora: 8 do serám
Local: Portas Ártabras - Rua Sinagoga 22
Cidade Velha - Corunha

J. Alberte Corral Iglesias
Presidente d'O Facho

Correio electrónico: o_facho_a_corunha@yahoo.com.br
Segue-nos em Facebook: Agrupación Cultural O Facho
Blogue: http://agal-gz.org/blogues/index.php/ofacho
Para ajudas e aportaçons económicas
Caixa Rural: Conta: ES02.3070.0044.58.6090453421

<< 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 ... 51 >>

Agrupaçom Cultural O Facho

Agrupaçom Cultural O Facho existe desde o ano 1963. Nasce da vontade conjunta de umha vintena de estudantes, trabalhadores e profissionais liberais d?A Corunha. A ideia é originaria dos daquela hora estudantes de bacharelato, Henrique Harguindey, André Salgueiro, e Xosé Luis Carneiro; respondendo ao seu chamamento posteriormente somárom-se entre outros: Eduardo Martínez, Henrique Iglesias, X. Alberte Corral, Xosé L. Rodríguez, etc... É a primeira agrupaçom de resistência cultural criada numha cidade do Pais polos seus cidadaos, já que O Galo é conformada por estudantes universitários de todo o Pais em Compostela, naquelas datas era a única cidade galega com Universidade. O grupo nasceu cos sinais de identidade da resistência contra o franquismo e da defesa da plena valia da língua e da cultura galega. Existia unha claríssima vocaçom política do que se fazia precisamente porque essa era toda a actividade publica com repercussons políticas que se podia fazer. A defesa da cultura e a língua galega é a cerna do que-fazer d?O Facho, que passou de fazer cultura de resistência nos anos da longa noite de pedra a se constituir hoje numha autentica mostra de resistência da cultura. Desde os primeiros momentos O Facho destaca-se com os seus cursos de língua com apoio de alguns exemplares da ?Gramática do idioma galego? de Manuel Lugrís Freire. Estes cursos tivérom umha importância mui grande na Corunha;. Daquela o galego nom se escrevia apenas e estava expulso da sociedade ?bem pensante?, nem sequer tinha secçom galego a faculdade de Filologia de Compostela. Umha das figuras fundamentais dos cursos foi D. Leandro Carré Alvarellos quem dirigiu esta actividade. Os ciclos dedicados á cultura galega, os encontros nos que se tratava economia e sociedade, os concursos literários. O seu grupo de teatro criado nas primeira datas de existência da Agrupaçom do quem eram responsáveis Manuel Lourenzo, e Francisco Pillado, foi dos pioneiros em representar obras no nosso idioma, tanto de autores galegos como de outras nacionalidades ( Brecht, Ionesco...). Na actualidade, O Facho é consciente dos desafio culturais do século XXI. Agora há que tentar ver o significado que pode ter hoje o sermos galegos num mundo globalizado. A ideia básica é que sermos galegos agora implica ser dumha maneira concreta numha sociedade mundial. Entre as iniciativas mais recentes é a criaçom do Facho de Ouro, um prémio para reivindicar galegos, o que amossa a própria agrupaçom é unha cultura que resiste. d’A Corunha.
+ info

Agrupaçom Cultural O Facho
Apartado de Correios n.º 46, Oficina Principal da Coruña
o_facho_a_cultural@yahoo.com.br

Busca

  Feeds XML

Ferramentas de administraçom

powered by b2evolution