Ponte Vedra 100% em galego

Quem Somos? Actividades Crónicas

BUSCADOR

Feeds XML

Plantemos cara a esta Reforma Laboral ; Organiza-te e Luita

Plantemos cara a esta Reforma Laboral ; Organiza-te e Luita

O 29 de Março de 2012 viveremos a terceira greve geral no nosso país e a segunda no conjunto do estado espanhol em apenas 2 anos. No ano 2010 o PSOE aprovou umha reforma laboral que facilitou a saída da empresa abaratando o despedimento, assim como no 2011 aumentou a idade de jubilaçom passando de 65 para 67 anos.

Hoje no 2012 o Partido Popular aprova mais umha reforma laboral que empobrecerá ainda mais a classe trabalhadora cedendo às exigências dos empresários. Os pontos em que se centra esta reforma laboral som no despedimento barato, a contrataçom precária, aumentar unilateralmente por parte do empresário a flexibilidade interna e no desmantelamento da negociaçom colectiva para provocar umha baixa geral dos salários. Com anterioridade, o PP aprovara a reduçom do gasto público, a suba do IRPF e a congelaçom do Salário Mínimo Interprofesional cumprindo fielmente as directrices mandadas desde Europa.

Se olharmos o panorama mundial vemos como o capitalismo precisa de mais guerras imperialistas para conquerir novos mercados, para a obtençom de mais recursos e manter a competitividade mundial, saqueando os países do chamado terceiro mundo e atacando os chamados paises nom alienados coma antes o Iraque ou Líbia e atualmente Síria. Também está presente umha guerra mediática prolongada em contra dos países de carácter progresista e socialista organizados em mercados alternativos como o ALBA em Latinoamérica, por exemplo.

Desde a Associaçom Cultural Revira somos conscientes que temos o direito e o dever de sairmos à rua, plantarmos cara aos governos neoliberais e as medidas que nos empobrecem, temos o direito de exigir umha vida melhor, umha vida digna, em definitiva temos a necessidade de construirmos um outro sistema que garanta a soberania da nossa naçom e de todos os povos do mundo, que garanta o acesso da populaçom aos serviços públicos e aos direitos mais básicos como a educaçom, à cultura, à saúde, à jubilaçom e às prestaçons sociais. Esse sistema só pode ser o socialismo.

Sendo umha Associaçom de carácter juvenil apelamos a todos os moços e moças independentemente de estudarem, trabalharem ou estejam no paro a que saiam à rua a se manifestar neste 29 de Março, a reivindicar os direitos que lhe correspodem para construir um futuro digno, ao ser um dos sectores de populaçom mais afectados. Por último queremos fazer umha reflexom animando a todos os trabalhadores e trabalhadoras a participarem da greve geral, ainda sabendo que será um grande esforço para a sua economia já depauperizada. Sabemos que é um esforço, mas se umha pessoa nom pode permitir-se perder o soldo dum dia, menos poderá permitir-se que lhe baixen o salário permanentemente, aumentem a idade de jubilaçom, ou que implantem despedimentos cada dia mais baratos, etc.

Por último apontar que a convocatória dum dia de greve geral por si soa nom solucionará nada, sabemo-lo, mas a greve é o direito mais poderoso que temos os trabalhadores e trabalhadoras para responder a umha agressom, e quem nom participa nela está nom só afectando os direitos dele mesmo senom do conjunto da classe obreira. Em resumo é o começo dumha serie de mobilizaçons que tenhem que ser permanentes e contundentes: as jornadas laborais de 8 horas diárias, a prestaçom por desemprego, o salário mínimo, a negociaçom colectiva, férias pagas, indemnizaçom por despido, permiso por maternidade ou lactáncia e em resumo qualquer dos nossos dereitos conqueridos, que nom som tantos todo seja dito, som graças às mobilizaçons, às greves e a luita dos trabalhadores ao longo do tempo, e nom graças ao esforço no posto de trabalho.

Se a sociedade galega, o conjunto do estado espanhol, e os trabalhadores e trabalhadoras ao redor do mundo pronunciam-se contra a crise em que nos meteu o capitalismo, estes terám a obriga de escuitar e obedecer. Esta greve é de todos e todas, desde os trabalhadores e trabalhadoras, do estudantado, desempregados e desempregadas, trabalhadores/as no fogar, jubilados/as ou consumidores. Por isso temos o dever de sairmos à rua o 29 de março com os sindicatos nacionais e de classe.

Escrito em 22-03-2012, na categoria: Associaçom, Novidades
Chuza!

Sem feedback para este post ainda

Deixe o seu comentário


Seu endereço de e-mail não será mostrado no site.

Sua URL será exibida.
(Quebras de linha se tornam <br />)
(Nome, e-mail & website)
(Permitir que usuários o contatem através de um formulário (seu e-mail não será exibido.))

O Local Social Revira é um espaço alternativo galego inserido e ao serviço do movimento popular da comarca de Ponte Vedra fundado em Dezembro de 2003

Somos umha entidade independente, autogerida e plural, com visom de País e um projecto de esquerda anticapitalista.

Contacta com nós CS Revira em Facebook CS Revira em Twitter

Onde estamos? Gonzalo Gallas, 4, rés do chao Ponte Vedra, Galiza

Segunda-Feira 20.00 a 22.00
Terça-Feira 20.00 a 22.00
Quarta-Feira 20.00 a 22.00
Quinta-Feira 20.00 a 22.00
Sexta-Feira 20.00 a feche
Sábado 20.00 a feche

Ponte Vedra 100% em galego

LIGAÇOES

COLETIVOS PONTE VEDRA


CENTROS SOCIAIS

INFORMAÇOM

LINGUA

ANTIRREPRESIVO

MEIO AMBIENTE

FEMINISMO

SINDICATOS

DESPORTOS