Ponte Vedra 100% em galego

Quem Somos? Actividades Crónicas

BUSCADOR

Feeds XML

Jornadas de Contrainformaçom

Os dias 24 e 25 de Janeiro celebraremos no nosso centro social umhas jornadas contrainformativas compostas pola seguinte programaçom:

Sexta-feira 24

21:00 Projeçom da curta "Cousas do Kulechov"

Sábado 25

20:00 Mesa redonda "A contrainformaçom coma ferramenta revolucionária" cos meios alternativos Contrapoder.info, Irmandade.tv e Novas da Galiza

Escrito em 24-01-2014, na categoria: Actividades, Cinema, Jornadas, Palestras
Chuza!
Palestra: Siria no punto de mira do Imperialismo

Como todas sabemos Siria está no punto de mira do imperialismo, coma outros países de Oriente Medio e Próximo. Na Liga Estudantil Galega solidarizámonos cos pobos que foron invadidos. Desexamos que a paz volva a estes pobos devastados polas potencias occidentais e por suposto, posicionámonos en contra do imperialismo.

O mércores 22 de xaneiro organizamos unha palestra-debate para falar sobre a situación de Siria e as orixes do conflicto, na que falará Óscar Valadares de Mar de Lumes-Comité Galego de Solidariedade Internacionalista no Centro Social A Revira (R/Gonzalo Gallas, 4) ás 20:30, esperamos a vosa asistencia.

Escrito em 21-01-2014, na categoria: Actividades, Palestras
Chuza!
Comunicado de Amig@s da Cultura

A associaçom Amig@s da Cultura remitiu-nos na semana passada o seguinte comunicado de apoio polo nosso X Aniversário, que agradecemos encarecidamente:

Parabéns à Revira no seu X aniversário

Da A.C. Amig@s da Cultura queremos parabenizar à Revira no seu X aniversário e desejar-lhe êxito nos atos que tem programados para celebrá-lo nesta semana.

Sabemos que é complicado manter durante tanto tempo um projeto popular como este, baseado no trabalho voluntário e na implicaçom coletiva e que aliás está feito desde umha perspetiva galega e anticapitalista, quer dizer, contrária ao regime monárquico espanhol que padecemos desde há 35 anos.

É por isto que transmitimos a nossa força para a Revira continuar durante muitos anos mais. Conjuntamente com o de outros movimentos e associaçons da nossa cidade, o seu trabalho é imprescindível para atingir umha verdadeira mudança favorável aos interesses da Galiza e do povo trabalhador.

A luita continua!

Ponte Vedra, 5 de dezembro de 2013

Escrito em 13-12-2013, na categoria: Associaçom
Chuza!
Charla sobre a nova Lei do Aborto

A Liga Estudantil Galega organiza umha nova charla no nosso centro social, desta volta sobre a reaccionária reforma da Lei do Aborto que prepara o governo espanhol. Celebrara-se o 12 de dezembro às 20:30 no nosso centro social.

Escrito em 13-12-2013, na categoria: Actividades, Palestras
Chuza!
A Revira reclama a sustituiçom do nome da Avenida Fernández Ladreda, repressor do fascismo

A Associaçom Cultural A Revira quer aproveitar o novo aniversário da morte do ditador Francisco Franco para retomar a demanda da total retirada da simbologia franquista que ainda pervive na cidade de Ponte Vedra, umha proposta que já figeramos pública no passado 20 de novembro. A Lei de Memória Histórica do ano 2007 obriga às administraçons pública a retirar todos os escudos, insígnias, placas e qualquer objeto que exalte o levantamento fascista e a repressom da ditadura, como os que ainda pervivem na nossa cidade mais dum lustro depois.

Ademais, queremos engadir à nossa reclamaçom a sustituiçom dum nome do rueiro, o da Avenida Fernández Ladreda. Achamos incomprensível que umha das principais ruas da cidade leve ainda o nome deste militar fascista, e entendemos vergonhento que na placa apareça designado como um "político e científico", como se numha rua dedicada a Hitler se tentasse representá-lo como "pintor e chanceler". José María Fernández Ladreda nom só foi um dos altos cárregos da ditadura, na que ocupou o posto de Ministro de Obras Públicas, senom que previamente tivo um papel protagonista no aparelho encarragado da repressom.

Ladreda involucrou-se desde novo na política como dirigente das forças conservadoras, e ocupou o posto de alcalde de Oviedo durante a ditadura de Primo de Rivera. Como militar, dá no 36 o seu apoio à sublevaçom, traiçoando ao povo ao que teoricamente defendia, a legalidade que devia respeitar, e aos valores democráticos que jurara ao ser nomeado deputado nas Cortes republicanas. Encarregou-se de organizar a defesa de Oviedo contra o bando republicano, e depois formou parte dos tribunais militares que julgarom e condenarom aos seus companheiros de exército, que si foram leais à legalidade republicana.

Durante o franquismo aproveitou as vantagens que este régime concedeu aos que colaboraram na sua vitória, e chegou até o Ministerio das Obras Públicas, que ocupou seis anos, desde 1945 até 1951. Precisamente é este posto é o que explica que este assassino e político mediocre conte com tantas ruas em todo o Estado, já que os municípios recorriam à pleitesia para acadar investimentos, no quadro dum sistema caciquil e corruto. Esse reconhecimento servia como antesá da concessom de obras.

Fernández Ladreda nom é digno de nomear umha rua na nossa cidade. Um ativo participante no golpe de Estado, um repressor involucrado nos crimes da ditadura, um traidor ao seu povo, aos seus compromisos e aos princípios que jurou defender, um cacique que gostava de ver o seu nome no rueiro para conceder obras, e finalmente um ministro do régime baseado na negaçom de todos os direitos e liberdades. Achamos que todas estas razons som mais do que suficientes para esigir o cámbio do nome.

Neste sentido, afirmamos que a denominaçom desta avenida nom pode deixar de ser considerada umha manifesta exaltaçom da sublevaçom militar e a repressom da ditadura, e polo tanto merecente da retirada segundo o artigo 15 da Lei de Memória Histórica. Nem sequera umha Lei tam seródia, raquítica e insuficiente pode avalar a continuidade deste nome, polo que nom entendemos a demora na sustituiçom do nomenclátor, particularmente quando já foram sustituidos a maioria dos nomes franquistas. De feito, os municípios asturianos, bos conhecedores das barbaridades cometidas polo militar, já começaram em 1979 a retirar o nome das suas ruas, ainda vigente em Ponte Vedra mais de três décadas mais tarde. A avenida merece um nome vinculado à tradiçom galega e popular da cidade -um processo que já se realizou noutras ruas- e esigimos a sua inmediata sustituiçom.

Escrito em 20-11-2013, na categoria: Associaçom
Chuza!

<< 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 ... 72 >>

O Local Social Revira é um espaço alternativo galego inserido e ao serviço do movimento popular da comarca de Ponte Vedra fundado em Dezembro de 2003

Somos umha entidade independente, autogerida e plural, com visom de País e um projecto de esquerda anticapitalista.

Contacta com nós CS Revira em Facebook CS Revira em Twitter

Onde estamos? Gonzalo Gallas, 4, rés do chao Ponte Vedra, Galiza

Segunda-Feira 20.00 a 22.00
Terça-Feira 20.00 a 22.00
Quarta-Feira 20.00 a 22.00
Quinta-Feira 20.00 a 22.00
Sexta-Feira 20.00 a feche
Sábado 20.00 a feche

Ponte Vedra 100% em galego

LIGAÇOES

COLETIVOS PONTE VEDRA


CENTROS SOCIAIS

INFORMAÇOM

LINGUA

ANTIRREPRESIVO

MEIO AMBIENTE

FEMINISMO

SINDICATOS

DESPORTOS