XML error: Invalid document end at line 1, column 1

 

powered by b2evolution
Aqui e agora

"Gritei e nesse grito ardi.
Calei e marginado e mudo ardi.
Dos limites todos me largou.
Ao centro fui e no centro ardi."

Muhamad Jalalaldim Rumi.

Também eu estou a bem pouco de me tornar em chama. O meu coração é quase o centro do universo. E o centro do universo, é bem sabido, está deslocado de si próprio, sempre. Dai esta necessidade (destrudo, dizem que lhe chamam) para voltar de novo ao aqui e agora (buda dixit) e fugir do círculo das rencarnações (1) provocadas pela insã tirania do desejo. Apenas a minha torpeza pode tirar-me deste pensamento, e fazer-me voltar ao inferno de naraka, como chamam os japoneses. Mas que eu seja torpe não seria nada novo.

E é que poucas vezes, nos últimos tempos, tive um pensamento tão claro. E lembro, talvez por isso, um poema que escrevi há tempo, quando conservava a medida certa do caminho do centro. E reproduzo:

Dei voltas com o pensamento
desesperadamente num coarrossel.
Passei tempo no inferno e Naraka.
Do centro
para fora
e vice-versa,
abriu-se um caminho luminoso
que partiu o círculo
Zazen.

(1)- Dizque o tal círculo se chama samsara, em língua Pali. Curioso nome, não é? Porque o universo está dacordo nestes dias?

01- 03 - 2004, intimidades

No feedback yet