Subiau berciano

Em resposta a: O Berzo será o que o Berzo queira ser

Subiau berciano [Visitante]

Soy berciano, y me presta asgaya Galiza y empatizo con ella, pero me siento de León como fue siempre. Quiero un León separado de Castilla, y El Bierzo como una provincia leonesa en la que se respete nuestra identidad de tierra fronteriza. Con Galicia nunca, no quiero que seamos un rincón miserable y dejado de la mano de Dios. Ata loguiño.

 Link permanente 12-03-2015 @ 21:57
Luiz Carlo Ubaldo Gonçalves

Em resposta a: No 2009, Palestina livre!!! No 2009, Galiza livre!!!

Luiz Carlo Ubaldo Gonçalves [Visitante]

Viva o povo Palestino, chega de agressão a essa gente tão sofrida, Israel não pode continuar matando impunemente.

 Link permanente 29-11-2012 @ 12:15
Paula Querido

Em resposta a: Detido por satanismo o sacristam de Coimbra

Paula Querido [Visitante]

Dia 1 de abril é o DIA DAS MENTIRAS!

 Link permanente 02-04-2012 @ 12:50
INES ARTAXO

Em resposta a: Escatumbararibe

INES ARTAXO [Visitante]

Maravilhoso o trabalho de voces.
Parabens, vou comprar o material e indicar aos alunos.
att
Ines Artaxo

 Link permanente 25-10-2011 @ 23:07
Lugris

Em resposta a: Se calhar um poema

igor [Membro]
 Link permanente 20-09-2011 @ 00:29
Nelson de Moura Silva

Em resposta a: A

Nelson de Moura Silva [Visitante]

Considerando texto com palavras sempre começando com a mesma letra, deixo a pergunta: como se chama este estilo de escrita? De acordo com definições pesquisadas, pode dizer que não é assonância, paranomásia, trava-lingua… então o que é?????????? Agradeço enviar resposta para meu email nelsonmourasilva@ig.com.br

 Link permanente 04-08-2011 @ 19:34
xenevra

Em resposta a: Eu também naufragar

xenevra [Visitante]

Eu, que semprei gostei dos versos aqueles de “eu tamén navegar", fico agora namorada deste naufraxio presaxiado e que, ás veces, parece tan necesario.

 Link permanente 29-04-2011 @ 21:26
Salsa

Em resposta a: (De Morno, Lene, Dondo) (II)

Salsa [Visitante]

Em breve cea deixarei um poema similar ao que publicaste há algum tempo. Coincidências poéticas.
abraços,
do outro lado do atlântico,
Salsa

 Link permanente 29-03-2011 @ 04:22
Salsa

Em resposta a: A minha língua quero na tua boca

Salsa [Visitante]

Estava eu procurando um poema que escrevi há algum tempo. Encontrei o seu - o tema é o mesmo, o desenvolvimento difere. Logo que o encontrar deixarei como um comentário.
Abraços,

 Link permanente 29-03-2011 @ 04:18
estíbaliz

Em resposta a: (De Morno, Lene, Dondo) (II)

estíbaliz [Visitante]

Obrigada. Ve que era fácil, que era morno, que era dondo, que era todo iso?

:]

Bótaselle de menos. Cando poderemos ler todos os demais?

 Link permanente 13-03-2011 @ 22:36
Lugris

Em resposta a: (de Morno, Lene, Dondo) (I)

igor [Membro]

Tenho o blogue a repousar…

 Link permanente 11-03-2011 @ 22:41
estíbaliz...

Em resposta a: (de Morno, Lene, Dondo) (I)

estíbaliz... [Visitante]

Co que mola o título e déixasnos así! Co mel nos beizos! Nonseicántos meses xa, meu.

 Link permanente 10-03-2011 @ 22:57
GIOVANAN MÁRCIA

Em resposta a: Escreve o abecedário!

GIOVANAN MÁRCIA [Visitante]

A
B
C
EU VOU TE ESCREVERA

 Link permanente 04-02-2011 @ 19:19
Adilson

Em resposta a: Fotos do Cadáver (e comentários da alegria posterior)

Adilson [Visitante]

Bela gente , bela terra ….abraços do Brasil

 Link permanente 03-02-2011 @ 16:56
Anselmo Prada león

Em resposta a: Aqualdre Zinc ou como fazer-se rico fabricando merda

Anselmo Prada león [Visitante]

Estoy de acuerdo con todo este comentario.Pero tenemos que tener en cuenta, que en El Bierzo necesitamos puestos de trabajo, y eso es difícilo de conseguir,si los vagos y gentes sin conciencia toman la palabra y no dejan hacer nada.Este comentario está hecho en portugués, pues que vayan a Lisboa y protesten por la central nuclear que tienen allí…
Quien tiene que velar por nuestra salud y por nuestro trabajo,es el gobierno que para eso le pagamos…

 Link permanente 05-03-2010 @ 12:59
meninheira

Em resposta a: Apalpador para o ano inteiro

meninheira [Visitante]

Se este ano fas outro avísame queres? así o poño no blogue como o ano pasado :)

saudiñossssssssss

 Link permanente 02-12-2009 @ 16:41
estíbaliz...

Em resposta a: Hallelujah

estíbaliz... [Visitante]

Pero quizais a versión máis lograda é a de Jeff Buckley.

http://www.youtube.com/watch?v=AratTMGrHaQ

 Link permanente 18-11-2009 @ 11:55
estíbaliz...

Em resposta a: Hallelujah

estíbaliz... [Visitante]

Virán, ho, virán máis días.

O temazo de Cohen -que me piden que cante en infinidade de vodas relixiosas- coñece unha versión algo distinta por Rufus Wainwright, pinchando aquí http://www.youtube.com/watch?v=mmbQEQltOwM

Vivimos das mesmas cousas refritas.

Bicas.

 Link permanente 18-11-2009 @ 11:47
Manuel

Em resposta a: A igreja (católica, apostólica, romana) mata

Manuel [Visitante]

Os PAPAS em bebedeira,
Querem-nos impingir isto:
Única e Verdadeira,
Como «Igreja de Cristo».

A «igreja» é uma trapalhada,
Dos «padres», uns intrujões;
Clero, conversa fiada
E os «abades» uns glutões.

Uma Igreja imaculada, (Ef.5,27)
Cristo disse que fundava,
Diferente desta alhada;
Era isto o que eu pensava.

A «ROMANA» padralhada,
Cozinhou-a ao seu sabor,
‘Té parece uma piada
De sofrimento e dor.

É o «reino dos céus» do clero
A enganar o pobrezito,
C’um «vale de lágrimas» vero,
C’um tormento infinito.

Ó Cristo, vem cá à terra,
Tirar esta confusão;
Matar a «besta» que ferra; (Ap,19)
Mostra-lhe a Tua missão.

 Link permanente 12-11-2009 @ 18:11
Manuel

Em resposta a: A igreja (católica, apostólica, romana) mata

Manuel [Visitante]

Em Fátima, uma senhora
Enganou três pastorinhos,
C?uma voz sedutora,
Ameaças e adivinhos.

Disse que era mãe de Cristo,
Mas não era Israelita.
Ora vejam bem, só isto:
Que coisa tão esquisita.

Se Judia fosse ela,
Que adorasse a DEUS Javé,
Não pediria CAPELA,
Porque ABOMINAÇÃO é.

Em Israel quem se preze,
Tal coisa não pediria,
Que mais cheira a catequese,
Que voz da Virgem Maria!

E nem pensou a senhora,
Que seria descoberta,
Dessa farsa enganadora;
Não foi assim tão esperta!

Mas há muitos insensatos
Que se deixam enganar;
A cair que nem uns patos,
Sempre, sempre sem cessar!

Peregrinos a sofrer
Enchem os bolsos do clero;
E só lhes resta morrer
Em desespero sincero.

 Link permanente 19-08-2009 @ 12:34
rcp

Em resposta a: Todas/os a votar! (no Diário de Leom)

rcp [Visitante]

Eu son de Ponferrada descendente dun pobo doconcello de Cacabelos e falo galego cando podo e porsuposto de escoitalo no pobo porque os meus pais consideranlo “de pueblo” e non falan, ha por certo eu tamen son “facha” polo que consideiro co galego non ten ideoloxia….. un saudo a todos os galegofalantes do Bierzo

 Link permanente 03-08-2009 @ 01:00
eduardo carmo

Em resposta a: As letras galegas também som do Bierzo

eduardo carmo [Visitante]

Grandes desgaças atingiram a Velha
peninsula.Aqui vão algumas delas:
1ªInvasões visigoticas.
2ªInvasões romanas.
3ªFundação de castela.
4ªOs reis católicos.
5ªA inquisição.
6ªinvasões francesas
7ªFrancico Franco.
8ªGuerra Civil Espanhola.
9ªAntónio de Oliveira Salazar.
10ªJosé Aznar.
Estas foram sem dúvida Grandes desgraças.
Saudações.eduardo carmo

 Link permanente 03-06-2009 @ 11:30
eduardo carmo

Em resposta a: As letras galegas também som do Bierzo

eduardo carmo [Visitante]

Enquanto nós aquí a sul da fronteira estamos de bem com a nossa lingua
galaico-portuguesa,vos aí pelo norte
ainda andam a discutir o duelo bierzo-
berzo.O que que se passa com os galegos?
Será que vocês ainda são os portugueses
que aceitaram a derrota e nós os portugueses somos os galegos que
vencemos a batalha?
eduardo carmo

 Link permanente 30-05-2009 @ 01:50
Ún que paraba pur aqende

Em resposta a: As letras galegas também som do Bierzo

http://mas.lne.es/diccionario/index.php?palabra=bierzu&buscarter=on
Os que tantos molestáranse em chamar-lhe “hoya", melhor digan “cuna”
Bierzu=berciu=brizu=berce=berço.

 Link permanente 16-05-2009 @ 16:16
sarai

Em resposta a: Nos Maios estivemos...

sarai [Visitante]

QUE DOUS!!!!!!
:)

 Link permanente 08-05-2009 @ 13:25
Lugris

Em resposta a: Poïética, este Sábado, às 20.30h.

igor [Membro]

Paco: obrigado pola recomendaçom.
Andrea: o prazer também foi para mim. A ver se se repite. Saúdos.

 Link permanente 25-04-2009 @ 02:15
Andrea

Em resposta a: Poïética, este Sábado, às 20.30h.

Andrea [Visitante]

Ola!!
Foi todo un pracer compartir cartaz contigo…paseino moi ben en Poio…agora xa apunto o teu link e xa te teño controlado…
beixooos!
Andrea

 Link permanente 24-04-2009 @ 23:29
paco

Em resposta a: Poïética, este Sábado, às 20.30h.

paco [Visitante]

Esta revistiña é moi boa, bótalle un ollo
http://www.fim.org.es/media/1/1105.pdf

 Link permanente 19-04-2009 @ 20:21
Lugris

Em resposta a: Oferece-se poeta desempregado

igor [Membro]

Senhor Ferreiro, chega vostede a tempo. Em breve, pechamos a tenda, porque o poeta em paro, desempregado, já nom estará desempregado. O ADSL (que parece o nome dumha droga alucinogena), chama-me.
Tem vostede sorte, ainda temos por aqui os restos da temporada. Tendo em conta a sua situaçom, aconselharia uns descordos ou umhas pastorelas, com profussom de cobras capfinidas, capcaudadas e capdenals. Se isto nom lhe parece apropriado, poderiamos provar com uns tercetos desencadeados, com molho de copla picante.

 Link permanente 08-04-2009 @ 00:03
Alfredo Ferreiro

Em resposta a: Oferece-se poeta desempregado

Alfredo Ferreiro [Visitante]

Eu quería algo barato. Não sei… nunca experimentei… deixo-me aconselhar. Sinto-me atraído pelas falésias e adormeço nas janelas, mas na cama ou no divã não deixo de imaginar que corro até à extenuação.
O senhor poeta o que me recomenda? Rogo me atenda depressa, faça favor.

 Link permanente 07-04-2009 @ 23:38
Iolanda Aldrei

Em resposta a: Desvario (2)

Iolanda Aldrei [Visitante]

Como sempre é um abraço maravilhoso chegar a esta casa, por isso há um surpreso em http://janeladamoura.blogspot.com.
Muitas saudades

 Link permanente 07-04-2009 @ 20:49
Iolanda Aldrei

Em resposta a: Desvario (3)

Iolanda Aldrei [Visitante]

Como sempre é um abraço maravilhoso chegar a esta casa, por isso há um surpreso em http://janeladamoura.blogspot.com.
Muitas saudades

 Link permanente 07-04-2009 @ 20:40
pp

Em resposta a: Desvario (2)

pp [Visitante]
 Link permanente 03-04-2009 @ 12:43
letiti

Em resposta a: Nom deixemos que as crianças se acheguem a eles!

letiti [Visitante]

Ni tampoco dejemos que cuatro señoritos con faldas se crean con derecho a decidir una vez más por las mujeres sin ponerse ni por un momento en nuestro lugar,evidentemente,como si ellos sufriesen alguna vez algo parecido,no dejemos que conviertan en delito un derecho a decidir que ha costado mucho conseguir.

 Link permanente 18-03-2009 @ 21:02
estibaliz...

Em resposta a: Nom deixemos que as crianças se acheguem a eles!

estibaliz... [Visitante]

O peor é que en tempos de crise, as supersticións e as demagoxias [supersticións políticas baseadas no tremendismo] atopan o microclima perfecto

Cunha humanidade eternamente infeliz, a Igrexa sempre estará protexida

“Cultura da morte", din que vivimos. Iso sosteno unha multinacional cuxo logotipo visible é un moribundo nun instrumento de tortura e cuxas altas instancias están cheas de mártires que apelan a morrer por deus.

Naturalmente, logo da bochornosa retracción no tema-Galileo, a Igrexa négase a perder máis ferrados de poder. A esta leira [leria] chámana pomposamente a da Vida. Pfff, nese eido van ter argumentos demagóxicos para dar e tomar

 Link permanente 18-03-2009 @ 20:06
Lugris

Em resposta a: Oferece-se poeta desempregado

igor [Membro]

Está vostede de sorte. Tenho aqui uns estupendos versos alejandrinos, perfeitos para fazer pam, para fazer pum, para fazer pim, pam, pum, que tenhem muito bom preço. Som restos de stock. E venhem em tons grises, mas nom um gris qualquer: gris perla, que é elegante, funcional e discreto.

Mas também tenho umhas clausulas administrativas rimadas, que som o último em verso postmoderno, ecléctico e iniciático.

Mas, se tem vostede um gosto esquisito, escolherá, sem dúvida, estes pequenos sonetos de quatro versos, com rima livre, cheios de dipsácea senhardade, e que som perfeitos para conjugar a metáfora da cozinha e a dura realidade da palavra literária. Umha profusom de sumptuosidade ao alcance de poucas pessoas.
As suas vizinhos, os seus vizinhos, as amizades essas tam plastas que lhe entram até a cozinha, morrerám com a inveja.

Com um dez por cento de desconto se paga ao contado. Se nom quer factura, desconto-lhe também o IVA. Também dispomos de financiaçom até 12 meses sem custos adicionais.

 Link permanente 13-03-2009 @ 16:41
estibaliz...

Em resposta a: Oferece-se poeta desempregado

estibaliz... [Visitante]

quería uns versos para a cociña, para os azulexos da cociña, si, gústame ler cando agardo que ferva a auga da pasta, cando agardo que amolezan as bolachas e os ols brans no leite e non sei como rechear ese tempo do ovo pasado por auga no que a miña nai e a miña avoa adoitaban rezar un Pai Noso.

Que me suxire e a que prezo?

Algo breve, non? Sería para recurtar en letras de molde ou facer unhas pegatinas. Un haiku non, por favor, crería a cada momento que vou comer sushi.

Un retrouso galego, unhas cobras dobras, un proverbio do Sil seica vaian ben… En fin, vostede é o experto.


 Link permanente 12-03-2009 @ 16:24
Noraboa

Em resposta a: Pesimismo táctico, optimismo estratégico

Noraboa [Visitante]

Nora-boa, de derrota em derrota fins a vitoria final. ¡Pátria ou Morte! Mais bem, o segundo. As massas proletárias preferiron ao Feijoo, apesares da gomina. ¡Vivan las caenas! O partido é unha arma carregada de futuro… pluscuam perfeito , por suposto. Mañán o Kapital será o mesmo de onte, pêro nós xá non somos os mesmos; estamos fartos de produzir para reproduzir a miséria cotidiana. O problema é que o Povo xá non existe, somente quedam indivíduos consumistas i egoístas. O futuro é deles, por desgracia.

 Link permanente 11-03-2009 @ 02:17
Lugris

Em resposta a: Fai-se o caminho ao andar

igor [Membro]

jo mateix: nom penso que os galegos sejam tontos. Nem acredito na “normalidade” da que falas. O que sim é certo é que o futuro é nosso; sempre e quando consigamos também que o presente seja nosso.
De todas as formas, este post fala doutras cousas.

 Link permanente 02-03-2009 @ 00:08
jo mateix

Em resposta a: Fai-se o caminho ao andar

jo mateix [Visitante]

todo vuelve a la normalidad. Los gallegos son más tontos que Franco, que lle imos fer. O futuro é noso, o presente deles.

 Link permanente 01-03-2009 @ 23:53
GZ

Em resposta a: Esta é a sua democracia (também a de Vicequin)

GZ [Visitante]

Skinheads fora da Galiza!

 Link permanente 14-02-2009 @ 09:27
Lugris

Em resposta a: Castela e Leom trilíngüe. Queremos liberdade para eleger!

igor [Membro]

Alguém, que escreve com umha IP que começa assim: 213.60.24…, e que está na rede com umha conexom de R, envia-me, a mim, e a nem sei quantos mais, a “tomar polo cu", mas isso sim “em portugal". Por suposto, nom publico a sua aportaçom ao debate. Porque, a verdade, por muito que me intentam convencer sigo a pensar que nom, que nom todas as opinions som respeitaveis e nom todas tenhem direito a ser expresadas. A mim, que me venham a insultar a minha casa… quê queredes que vos diga, nom me parece bem.

 Link permanente 13-02-2009 @ 18:49
Manuel

Em resposta a: Castela e Leom trilíngüe. Queremos liberdade para eleger!

Manuel [Visitante]

Moi boa si señor!!

Apóntome a proposta. Un saúdo.

 Link permanente 13-02-2009 @ 17:43
Lugris

Em resposta a: Castela e Leom trilíngüe. Queremos liberdade para eleger!

igor [Membro]

Um, obrigado polo comentário. A verdade é que nom sabia onde procurar informaçom para escrever bem o texto em lliones, ou asturo-leonês, e tivem que botar mao da wikipedia em asturiano. Imagino que os problemas normativos, contra o que pensamos habitualmente, nom só existem na nossa língua
;)

 Link permanente 13-02-2009 @ 16:37
um

Em resposta a: Castela e Leom trilíngüe. Queremos liberdade para eleger!

um [Visitante]

Ígor, um único apuntamento repugnante… Seguindo a norma ocidental para o asturo-leonês (a que lhe quadra ao Berço, a Seabra e outras zonas enquadradas em Castela-Leão), há um par de gralhas na versão leonesa. O correcto seria:

Castiella y Llión Trillingüe (o trilingüe, como neologismo, e por guardar o desenho)
Tres llinguas, los mesmos dreitos

Polo demais, simplesmente genial, mas quando mais uma vez continuas a solidarizar-te com uma língua ainda mais minorizada…

 Link permanente 13-02-2009 @ 14:09
Elisa

Em resposta a: Castela e Leom trilíngüe. Queremos liberdade para eleger!

Elisa [Visitante]

Un amigo meu di que hai un curioso paralelismo entre UPyD e o coñecido Una, Grande y Libre: Una=Unión, Grande=Progreso y=y Libre=Democracia. Tenche razón. E se cadra con iso, xa está todo dito.
Parabéns, Igor, polo teu traballo a prol da lingua e de Galiza.

 Link permanente 12-02-2009 @ 11:43
A Raíña Vermella

Em resposta a: Dous poetas muito pendurados

A Raíña Vermella [Visitante]

Só felicitarte pola presentación do venres, cun pouco de retraso, como ven sendo habitual en min. Xa coñecía parte do contido, pero gustoume moitísimo a túa obra poético-visual, e o punto entre pop-art e cartaz soviético. E si, recitar (e escoitar recitar) da bastante fame :p

 Link permanente 11-02-2009 @ 14:27
madeingaliza

Em resposta a: Os meus dardos

madeingaliza [Visitante]

ola, igor, pois que bom!

obrigado, meu, polo dardo, deu-me no cu!

tivem problemas com o blog, de súbito desapareceu -de todo, pluff- e a gente da blogoteca tivo que botar mao dumha cópia de seguridade, nom sei que passaria…

em fim, um susto!

passo os dardos e que siga a festa!

 Link permanente 02-02-2009 @ 23:32
zerovacas

Em resposta a: Casa Skylab na tele (por capítulos)

zerovacas [Visitante]

Moi bo! A ver se me achego por ferrol o venres, pero non creo que poida

 Link permanente 31-01-2009 @ 12:43