Cursos 2019-2020

    Cineclube

    Novidades

    Revista Nº 35

    Defendamos o Minho

          Busca

        Ceia solidária

        13-06-18

        Esta sexta-feira dia 15 de junho às 22h00 Ceivar organiza no centro social umha ceia solidária para recadar fundos para sufragar os 1800 euros de multas contra três companheiras que despregarom umha faixa em solidariedade com os pres@s independentistas.

        Prega-se confirmar assistência madialeva.gz@gmail.com (8 euros com opçom vegana)

        Escrito ?s 13:50:00 nas castegorias: album
        por SCMadiaLeva   , 45 palavras, 203 views     Chuza!
        Nom à Ordenança Mordaça

        28-05-18

        O Mádia Leva! aderiu a plataforma contra a proposta de Ordenança Cívica Municipal, que demos em chamar Ordenança Mordaça. Esta proposta do PSOE que é apoiada polo PP e Ciudadanos pretende criminalizar a protesta social, privatizar o espaço público , sancionar a mendicidade ou as mulheres que exercem a prostituiçom. Todo a base de multas económicas.
        A Plataforma apresentou-se a meados de março e soma mais de trinta colectivos nasce com o objectivo de exigir ao governo do PSOE a retirada da ordenança cívica. Defendemos a livre expressom na rua nos terrenos políticos, culturais e artístico ; a legitimidade da procura de ingressos económicos de modo alternativo ao mercado laboral (em alusom à proibiçom de actividades como o malabarismo ou a música ambulante), e vincamos na importáncia de manter o espaço público como espaço de convívio, jogo e lazer.
        Querem em Lugo lograr a invisibilizaçom da pobreza e a censura dos movimentos populares contestatários através de multas e violência policial .É assiim que a polícia local terá potestade para impor sançons administrativas que nom passarám por nenhum tribunal ; e, como nom podia ser de outra maneira, perseguirá com amparo legal a colada de cartazes e colantes, a realizaçom de murais ou o reparto de propaganda política sem permisso.

        Nom imos tolerar este novo ataque as nossas liberdades! Abaixo a ordenança mordaça!

        Escrito ?s 19:08:00 nas castegorias: album
        por SCMadiaLeva   , 219 palavras, 289 views     Chuza!
        Suspendido obradoiro improteatral

        28-05-18

        Suspendido o obradoiro de teatro pevisto para esta fim se semana

        Escrito ?s 10:40:00 nas castegorias: cursos, album
        por SCMadiaLeva   , 11 palavras, 216 views     Chuza!
        Solidariedade co CSO A Insumisa

        25-05-18

        COMUNICADO DE APOIO E SOLIDARIEDADE COM O CSO A Insumisa

        Os coletivos abaixo-assinados, integrantes do movimento popular galego e empenhados na construçom de espaços para a cultura contra-hegemónica queremos declarar o seguinte perante o iminente despejo do CSO A Insumisa:

        1. A nossa solidariedade incondicional com o CSO A Insumisa, centro social ocupado da Corunha, com o qual trabalhamos em diversas iniciativas conjuntas, mostrando-se sempre como um coletivo comprometido com a construçom de alternativas ao embrutecimento e mercantilizaçom cultural dominantes.
        2. O nosso apoio a todas as pessoas que participam deste centro social, e a todo o que ele representa, como verdadeiro motor da cultura de base e popular da cidade
        3. A nossa condena à política de perseguiçom policial e mediática contra iniciativas nom controladas pola institucionalidade burguesa, i em concreto ao governo do chamado ?cambio? e que agora leva a porra e a pistola por diante em defessa da propriedade privada e instuicionalidade dos espaços autogeridos
        4. O nosso compromisso no fortalecimento e na criaçom de espaços que permitam avançar na galeguizaçom e desmercantilizaçom da nossa cultura, em coordenaçom permanente com outras entidades comprometidas com idênticos objetivos nos mais diversos ámbitos: laboral, político, feminista, comunicativo, ambiental, etc.
        5. Apelamos ao movimento popular galego à unidade e à autodefesa, construindo novas ferramentas ao serviço dos interesses do nosso povo, combatendo a manipulaçom informativa e a repressom judicial-policial.

        Galiza, 24 de maio de 2018
        Centro Social A Comuna (Corunha)
        Centro Social A Galleira (Ourense)
        Centro Social A Gentalha do Pichel (Compostela)
        Ateneo Libertário A Engranaxe (Lugo)
        Centro Social A Revolta (Vigo)
        Centro Social Fuscalho (A Guarda)
        Centro Social Gomes Gaioso (Corunha)
        Centro Social Madia Leva (Lugo)
        Centro Social O Fresco (Ponte Areias)
        Centro Social Autoxestionado do Sar (Compostela)
        Centro Social Ocupado A Insumisa (Corunha)
        Coletivo Terra (Pontedeume)
        Fundaçom Artábria (Ferrol)
        Local Social Faisca (Vigo)
        CSA O Fervedoiro (Ribeira)
        Associaçom Cultural O Quilombo (Pontevedra)
        CSA Cova dos Ratos (Vigo)

        Escrito ?s 10:41:00 nas castegorias: album
        por SCMadiaLeva   , 311 palavras, 165 views     Chuza!
        Apresentaçom I Congresso de Decrescimento

        21-05-18

        O dia 25 de maio às 21h00 no centro social.

        Escrito ?s 19:43:00 nas castegorias: album
        por SCMadiaLeva   , 9 palavras, 165 views     Chuza!
        Apresentaçom Via Galega

        08-05-18

        Depois de adiarmos a apresentaçom programada para o passado 26 de abril fica a data do 11 de maio às 20h00 no centro social a apresentaçom de Via Galega.

        Escrito ?s 09:38:00 nas castegorias: album
        por SCMadiaLeva   , 27 palavras, 281 views     Chuza!
        Experiências militantes:feminismo em Lugo

        08-05-18

        O dia 11 de maio às 21h30 teremos mais umha ceia-tertúlia de experiências militantes coa presença de Carmen Blanco.

        Escrito ?s 09:25:00 nas castegorias: grupo de estudos, album
        por SCMadiaLeva   , 18 palavras, 125 views     Chuza!
        Aderimos bloco reintegracionista para a manifestaçom do 17M

        07-05-18

        Como é habitual no Dia das Letras, este 17 de Maio haverá reivindicaçom lingüística nas ruas da Galiza. Será umha única manifestaçom nacional, convocada pola plataforma "Queremos Galego".

        Mais um ano o reintegracionismo de base organizado estará presente na mobilizaçom com cortejo próprio. Soma-te ao bloco reintegracionismo, porque queremos falar ao mundo com os pés na Terra!

        Mádia Leva! adire a iniciativa junto as seguintes entidades:

        Associaçom de Estudos Galegos
        BRIGA
        Centro Social A Gentalha do Pichel (Compostela)
        Centro Social Gomes Gaioso (Corunha)
        Centro Social A Revolta (Vigo)
        Centro Social Faisca (Vigo)
        Centro Social Fuscalho (Baixo Minho)
        Centro Social Mádia Leva (Lugo)
        Centro Social Xebra (A Marinha)
        Coletivo Terra (Pontedeume)
        Diário Liberdade
        Fundaçom Artábria (Trasancos)
        SCD do Condado (Condado)
        Semente Lugo (Lugo)

        Escrito ?s 19:27:00 nas castegorias: album
        por SCMadiaLeva   , 121 palavras, 120 views     Chuza!
        Apresentaçom Ser Modou Modou

        03-05-18

        O dia 4 de maio apresentamos no centro social o livro Ser Modou, Modou coa presença do autor Cheikh Fayé e de Olalla Rodil.Às 20h30.

        Escrito ?s 13:44:00 nas castegorias: album
        por SCMadiaLeva   , 24 palavras, 175 views     Chuza!
        26-M: Nom à jura

        03-05-18

        Diversos coletivos e organizaçons decidimos fazer campanha contra a Jura de bandeira civil que vam celebrar em Lugo por vez primeira o 26 de maio. Este é o manifesto que redigimos para lançar a iniciativa. Também pode olhar o video da campanha nesta ligaçom

        26-M: NOM À JURA

        Há já meses que estamos a sofrer um aumento visível da ?fúria nacionalista espanhola? no nosso Pais e no resto do Estado Espanhol, coincidindo, nom por acaso, com o chamado Procés catalám. Na Galiza, se calhar, este fanatismo espanholista é ainda superior do que noutros territórios do estado, já que o povo galego, como o catalám, pertence a umha naçom sem estado oprimida polo Estado Espanhol.

        Como sabemos, o nacionalismo espanhol nom nasce com a vitória do Procés catalám, mas foi ao ver-se ameaçado por este quando precisou fortalecer-se e sacar todas as suas armas, como por exemplo impor os seus símbolos na rua e nos colégios: bandeira, hino? Desta imposiçom nasce a moda da jura civil da bandeira espanhola, que estám a defender com todos os seus meios, que nom som poucos (propaganda, leis, polícia, exército) e a pagar com o nosso dinheiro. Mais umha vez, vemos como o dinheiro do povo trabalhador será utilizado para reafirmar a imagem do Estado que nos oprime enquanto se nos nega para bens e instalaçons de uso público.
        O orçamento habitual para estes atos nom é precisamente baixo, em outubro de 2017 figerom-se juras semelhantes à que querem fazer na nossa cidade em Menorca e Castelló, nas que se perdérom 3.665 ? e 7.500? de dinheiro público respetivamente. Com todo, é provável que o custo fosse ainda superior e parte dele vaia disfarçado noutras partidas, como já figérom noutras ocasions.
        O dia 26 deste mês vai-se celebrar na nossa cidade um ato em que vamos gastar muitíssimo dinheiro, que nom vem em nengum programa dos partidos que regem o nosso Concelho, que ninguém pediu, que ninguém botava de menos e que mesmo é umha cerimónia anti-higiénica.
        Esta iniciativa partiu do Partido Popular e contou com o apoio institucional do PSOE, mas as luguesas nom a queremos e assim o demonstramos no inquérito que puxo em marcha El Progreso sobre a opiniom que nos merece a jura civil: arredor de 70% da populaçom luguesa rejeita este ato.
        Atos coma este som os que amossam que as instituiçons do Estado estám deterioradas e precisam de lavados de face; a imposta Monarquia sai de um escândalo próprio das revistas do coraçom para meter-se noutro, o Governo fai o ridículo por Europa adiante perseguindo cargos políticos e encadeando outros, o Estado nom para de colecionar declaraçons em contra emanadas polo Tribunal Europeio de Dereitos Humanos, pola sua crescente repressom, pola cada vez mais coartada liberdade de expressom, polo mantimento de presos e presas políticas, polo incumprimento das suas próprias leis penitenciárias, etc.
        Lembramos que o nosso firme compromisso com os nossos anseios de liberdade nacional e libertaçom social num modelo próprio é representado pola bandeira tricolor, branca, azul e vermelha. Por todo isto, nós, galegas e galegos de naçom e de adopçom, rejeitamos esses atos de homenagem à bandeira imposta espanhola e exigimos medidas reais para termos umha vida digna no nosso País e na nossa cidade

        Assinam ANOVA, BRIGA, CAUSA GALIZA, CIG, CS MÁDIA LEVA, LIGA CÉLTICA

        Escrito ?s 13:25:00 nas castegorias: album
        por SCMadiaLeva   , 543 palavras, 143 views     Chuza!

        << 1 ... 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 ... 115 >>

          madialeva.gz@gmail.com
          Rua Serra de Ancares 18 Horário De segundas-feiras (luns) a sextas-feiras (venres) de 19h30 a 22h30 CIF:G-27360825
            powered by b2evolution free blog software